Não pergunte se pode perguntar, apenas pergunte

September 11, 2020

Não pergunte se pode perguntar, apenas pergunte

De vez em quando, em chats do Telegram ou outros mensageiros, eu vejo alguém fazer uma pergunta assim:

José: Alguém aqui entende de C#?

Esta é uma péssima pergunta, por diversos motivos. O que esta pessoa está realmente perguntando é:

José: Alguém aqui entende de C# e está disposto a se comprometer a responder uma dúvida minha (seja lá qual for) que talvez nem esteja relacionada a C#?

Há vários motivos pelos quais uma pessoa que TENHA o conhecimento para responder a sua dúvida NÃO iria se dispor a ajuda-lo. Ao fazer uma pergunta assim você está pedindo mais do que acha que está pedindo.

Você está pedindo pela atenção e compromentimento de alguém. Você está questionando a confiança que outras pessoas têm em suas próprias habilidades, alienando pessoas que talvez pudessem te ajudar. É algo bastante comum que um programador responda perguntas de linguagens e bibliotecas as quais ele nunca usou porque muitas dúvidas de iniciantes são (do ponto de programação) coisas de senso comum, mas ao perguntar se “alguém entende” sobre um tópico você acaba abrindo um escopo de possibilidades muito grande, embora sua dúvida possa ser simples.

Alternativamente, sua pergunta pode ser vista assim:

João: Eu tenho uma dúvida sobre C# mas eu sou preguiçoso demais para formalizar uma pergunta a não ser que tenha alguém que consiga responde-la aqui

…o que é bem preguiçoso. Se você mesmo não se deu ao trabalho de formalizar a sua dúvida, por que alguém se daria ao trabalho de se comprometer a responde-la?

A solução para isto é não perguntar se você pode perguntar, mas perguntar de uma vez. Alguém que fica online no chat e só de vez em quando dá uma olhada na conversa dificilmente vai querer responder a sua pergunta sobre saber se você pode perguntar, mas uma pergunta que vá direto ao ponto tem uma chance muito maior de despertar interesse em alguém.

Resumindo, não pergunte “Algum expert em C# online?”, pergunte “Como eu resolvo [problema] em C#?“.

Uma outra boa leitura é este artigo no StackOverflow: Como fazer uma boa pergunta?

Este texto foi adaptado a partir do texto neste site.